INVESTIGAÇÃO E
DESENVOLVIMENTO

REAL

VAMOS FALAR DE INOVAÇÃO

 

Embora seja difícil para alguns acreditarem, a realidade é que a Fileira da Suinicultura europeia está constantemente a inovar para tornar os seus produtos cada vez mais respeitadores dos animais e do ambiente, e para aumentar a segurança alimentar, ao participar em programas de pesquisa e desenvolvimento para encontrar novas formas de produzir.

Na realidade o setor consegue ser líder na inovação, graças à aplicação das mais recentes tecnologias, investe em pesquisa e desenvolvimento, nas explorações e na indústria, colabora com universidades e centros tecnológicos, com a finalidade do melhoramento de processos e de procura das melhores soluções técnicas sustentáveis.

Qual tem sido a aposta do setor da suinicultura na investigação e desenvolvimento?

A investigação e desenvolvimento têm merecido a maior atenção por parte do setor da suinicultura em Portugal.

Muitas organizações do setor e da fileira desenvolvem parcerias com universidades e centros tecnológicos em projetos de inovação e desenvolvimento (I&D), designadamente nos seguintes domínios:

Ambiente;

Bem-estar animal;

Alimentação;

Genética;

Preservação de raças autóctones;

Eficiência energética.

Com o intuito de introduzir medidas que tornem as explorações suinícolas mais sustentáveis do ponto de vista ambiental e de definir linhas orientadoras para os próximos anos no setor a FPAS (Federação Portuguesa das Associações de Suinicultores) tem em curso um projeto de protocolo de parceria com o Instituto Superior de Agronomia, a Universidade de Évora e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Neste momento a FPAS está em processo de implementação de um Centro Tecnológico da Suinicultura que vise atender aos seguintes objetivos do setor:

Investigação e experimentação nas áreas do ambiente, bem-estar animal, alimentação, genética e maneio;

Formação específica de quadros técnicos e intermédios;

Testagem de produtos e equipamentos;

Validação técnica e científica de produtos e processos;

Componente didática, permitindo o contacto entre as escolas e a produção suinícola;

Promoção da atividade.

Este projeto é uma parceria entre o tecido empresarial e a academia e pretende garantir que a suinicultura portuguesa se mantém na linha da frente da inovação tecnológica, dotando as empresas portuguesas da competitividade necessária para estarem à altura dos desafios do futuro.

A FPAS também tem um protocolo de parceria com a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa que tem por objetivo a colaboração no plano técnico e científico, na formação e na divulgação de boas práticas, no intercâmbio de dados e informação e ainda de outros recursos que se destinam a apoiar cada uma das instituições, nomeadamente para a implementação das ações e atividades da sua competência.

Deve-se ainda enfatizar que a investigação levada a cabo pela indústria de carne portuguesa nos últimos anos já tem contribuído para a redução de nutrientes menos saudáveis, como a gordura e o sal.

FAKE OR REAL

BENEFÍCIOS NUTRICIONAIS

ALIMENTAÇÃO ANIMAL

PINK

Política de privacidade

Informação Legal

Política de Cookies